sexta-feira, 15 de julho de 2016

Baião de dois (acompanhado de molho lambão)

O baião de dois é um prato tradicional nordestino, mais especificamente do Ceará, onde se cozinha o arroz no caldo do feijão verde e misturado à carne de sol, coentro, e outros ingredientes (dependendo do local).
Sempre morri de vontade de fazer esse prato, mas nunca havia nem comido, então como possuir referências? Pois então num domingo ensolarado fomos à uma famosa e tradicional casa que faz pratos nordestinos aqui em São José do Rio Preto (Bar do Ceará) e assim pude experimentar o tradicional baião de dois, preparado com feijão de corda, carne de sol (charque) e pedaços de queijo coalho. 

Coincidentemente, na mesma semana vi uma versão feita pela Rita Lobo no seu programa Cozinha Prática (GNT), em que ela usa o feijão fradinho (mais facilmente encontrado por aqui), e também mais temperado, e ainda acompanhado de um molhinho estilo vinagrete, mas com um toque a mais de pimenta. Então essa foi a receita escolhida por mim para reproduzir em casa, e olha... tenho muito medo de não gostar de mais nenhuma outra versão de baião de dois, pois essa ficou muito boa!
Temperada na medida certa, queijinho coalho crocante e dourado, o molho lambão dando uma acidez e sabor complementando a receita, e ainda fui ousada e adicionei, além da carne seca desfiada, um tantico de bacon bem carnudo. Pensa num trem bão (o prato não é mineiro, mas não consegui outro adjetivo hehehe)! 



Baião de dois e molho Lambão 
serve de 4 a 6 pessoas

Ingredientes

  • Para o baião
  • 500 g de carne-seca
  • 1 xícara (chá) de feijão-fradinho
  • 1 xícara (chá) de arroz
  • 1/2 cebola picada fino
  • 1 colher (sopa) de azeite (ou óleo)
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 1 folha de louro
  • 200 g de queijo de coalho
  • 100 g de bacon em cubos
  • 1 cebola roxa
  • 2 dentes de alho
  • 2 colheres (sopa) de manteiga de garrafa (ou a gordura que preferir, como manteiga, azeite ou óleo)
  • 3 talos de cebolinha fatiada
  • cheiro-verde à gosto
  • sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de preparo

Corte a carne-seca em cubos grandes de cerca de 7 cm - este tamanho é ideal para dessalgar a carne sem tirar completamente o sal e também para desfiar de um tamanho uniforme. Coloque numa tigela e lave em água corrente.
Cubra os cubos de carne com 5 xícaras (chá) de água fria. Cubra a tigela com um prato (ou filme) e deixe na geladeira por 24 horas - troque a água pelo menos uma vez durante este período.
Escorra a água e transfira a carne para a panela de pressão. Complete com água até a metade da panela, tampe e leve ao fogo médio. 
Assim que a panela começar a apitar, diminua o fogo e deixe cozinhar por 20 minutos. Desligue o fogo e espere toda a pressão sair antes de abrir (você pode colocar um garfo sob a válvula par acelerar o processo, mas isso encurta o tempo de vida da panela).
Despreze a água do cozimento, junte o feijão-fradinho e repita o passo anterior, mas dessa vez deixe cozinhar por apenas 10 minutos. Atenção: o feijão não pode cozinhar demais e desmanchar. Após os 10 minutos de cozimento, desligue o fogo e, com um garfo, levante a válvula para tirar a pressão da panela.
Com uma pinça, transfira os cubos de carne para um prato e desfie com um processador ou com dois garfos - descarte os pedaços maiores de gordura. Sobre uma tigela, passe o feijão por uma peneira e reserve a água do cozimento.
Leve ao fogo médio uma panela média. Quando aquecer, regue com o azeite e acrescente a cebola. Tempere com o sal e refogue por cerca de 2 minutos, até murchar. Acrescente o arroz e mexa bem por cerca de 1 minuto para envolver todos os grãos com o azeite.
Meça 2 xícaras (chá) da água do cozimento reservada e regue sobre o arroz. Junte a folha de louro, misture e deixe cozinhar em fogo médio. Assim que a água começar a secar e atingir o mesmo nível do arroz, diminua o fogo e tampe parcialmente a panela. Deixe cozinhar até o arroz absorver toda a água - para verificar, fure o arroz com um garfo e afaste alguns grãos do fundo da panela.
Desligue o fogo e mantenha a panela tampada por 5 minutos para que os grãos terminem de cozinhar no próprio vapor. Enquanto isso, prepare o refogado.

Descasque e pique fino a cebola e o alho. 

Corte o queijo de coalho em cubos de 1 cm.
Leve ao fogo médio uma frigideira grande, de preferência antiaderente. Quando aquecer, acrescente 1 colher (sopa) de manteiga de garrafa e junte os cubinhos de queijo. 
Deixe por cerca de 2 minutos, até descolar do fundo, e mexa com a espátula para dourar por igual. Transfira para uma tigela e reserve.
Mantenha a frigideira em fogo médio e adicione o restante da manteiga de garrafa. Acrescente a cebola e refogue até murchar. Junte os cubos de bacon e deixe cozinhar, mexendo de vez em quando, até começar a dourar. Adicione o alho e mexa por mais 1 minuto.

Adicione a carne-seca desfiada e mexa por cerca de 2 minutos para aquecer. 


Acrescente 1/2 xícara (chá) da água do cozimento reservada e misture bem - isso vai deixar o baião de dois mais molhadinho. 
Desligue o fogo, junte o feijão-fradinho e misture bem.
Abra a panela do arroz, solte os grãos com um garfo e transfira para a frigideira com o refogado. 
Misture bem, prove e acerte o sal e a pimenta. Junte os cubinhos de queijo dourados e a cebolinha. Misture e finalize com folhas de coentro. Sirva a seguir com molho lambão.



Molho Lambão

Ingredientes
  • 2 tomates 
  • 1 cebola roxa 
  • 1/2 pimentão amarelo 
  • 2 pimentas-malaguetas (usei a dedo-de-moça)
  • 1 pimenta-de-cheiro (não usei)
  • caldo de 1 limão 
  • 1/2 xícara (chá) de vinagre de vinho branco 
  • 1/4 de xícara (chá) de água 
  • 1/4 de xícara (chá) de azeite 
  • 1/4 de xícara (chá) de folhas de coentro (não usei)
  • sal a gosto 


Modo de Preparo
Faça o pré-preparo: lave os tomates, o pimentão, as pimentas e as folhas de coentro. Descarte as sementes e corte os tomates e o pimentão em cubinhos. Descasque e pique a cebola em cubinhos.
2Transfira os tomates, o pimentão e a cebola picados para uma tigela. Regue com o caldo de limão e o azeite. Misture e reserve.
No copo do liquidificador, coloque as pimentas, a água e o vinagre. Bata bem até triturar. Junte aos outros ingredientes do molho e misture bem. Tempere com sal e sirva a seguir.




Bom Apetite!


7 comentários:

  1. Carla, seu Baião ficou lindo demais! Sou de família cearense e posso te dizer que, independente do feijão, é uma ideia que sempre dá certo! Amo! Se puder, não deixe de experimentar fazer com o feijão de corda, fica delícia. Se for difícil de encontrar por aí, me ofereço pra fazer o contrabando :) beijoca!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comi com o feijão de corda no restaurante que fui, mas não encontrei para comprar :(
      Ouvi contrabando? kkkkkkk Vamos falar sobre isso ai! :) kkkk
      Beijo Adriii

      Excluir
  2. Porreta seria o adjetivo perfeito pra descrever o prato, kkk! ;) Parabéns, ficou lindo!

    ResponderExcluir
  3. Vichi Maria....esse trem bão é porreta kkkk, amei a receita, deu água na boca. Vou fazer tb. Parabéns Carla.
    Bj.

    ResponderExcluir
  4. Amo mais que chocolate.
    Sugestiono fazer um feijão de corda tropeiro com bastante amor tempero carne de sol bacon linguicinha calabreza couve e o toque pessoal é de se comer rezando para não acabar tão rápido. Amo culinária mineira e nordestina. Parabens pelo seu talento.

    ResponderExcluir

Brise com a gente! Deixe seu comentário, opinião, dúvida! =)
Qualquer coisa deixe seu e-mail também para que possamos enviar uma resposta diretamente à você! :)

Compartilhe!

Você também poderá gostar de...

Related Posts with Thumbnails